Hail shoggoths,

Iniciaremos aqui nosso studio report dia 1:

          Para o sanctifier esse dia foi muito especial, tendo em vista voltarmos para um studio “de verdade” após longa data. Eu digo studio de verdade por que optamos na época do awaked pelo studio caseiro, fazendo com que naquele lançamento fosse a melhor alternativa.

Hoje em dia com o sanctifier mais amadurecido e entendendo mais de equipamentos e studio, recebemos todo o suporte do experiente Victor Fábio  (Victor foi ex-membro fundador da banda e atualmente montou um studio de gravação no Rio de Janeiro o FLAMES acompanhando como engenheiro de palco pelo Brasil as bandas gringas Marduk, Dark funeral, Morbid Angel, Dying Fetus, Gorgoroth, Belphegor…etc.) o que nos deixou mais a vontade nesse ambiente.

A gravação estava marcada para iniciar 14hs, chegamos um pouco mais cedo e fícamos esperando o grande Leo do studio chegar, ao abrir o studio Marcelo foi logo montar seu set de bateria e Victor  familiarizar-se com os microfones, já que pretendia usar um set bem complexo. Após a escolha das armas Marcelo montou a bateria e Victor preocupou-se em afinar as peças e deixar tudo falando a  mesma língua, após tudo isso com 2 microfones no bumbo, dois na caixa, 4 de ambiência (nunca tinha visto isso)..etc, etc Iniciamos a gravação.

Pluguei meu DS1 Customizado pela L Sollo Effects direto na mesa apenas para dar uma cara na guitarra chamada de “guia” e começamos por “Demon ov lava” acertamos o clique em 220bpm e mandamos brasa, seguidas de “Cthulhu the unspeakable”,” necronomicon”, “tentacles”, “The power of ye”,” Daemoncraft”,” The old ones are, The old ones shall be” e finalizando com “Worshiping dark Thoughts”, O curioso é que todos os “cliques” que nós setamos para cada música foi um tempo diferente, Insane!!!

Levamos cinco horas para gravar, desse tempo 3 horas foram gastar para montar e ficar no ponto para gravar, sendo contabilizado apenas 2 horas tendo em vista um problema técnico do studio finalizando com 4 horas no dia 1.

Marcelo estava bem feliz por ter gravado todo o CD em 2 horas somando um tempo total de 45min de gravação. O resultado da batera foi incrível (Marcelo ganhou o apelido de Machine Gun por Victor) uma massa sonora como se fosse uma tempestade chegando. Hoje dia 03/01 será a minha parte: “As Guitarras” Acompanhem e comentem! Até lá!!